(21) 2570-4749 | (21) 99907-0607 | (21) 99911-9100 titavidal@diadanoiva-rj.org

Corsage para madrinhas: um toque extra de delicadeza para seu casamento

O corsage é um adorno de flores, utilizado geralmente no pulso, que traz padronização e charme à produção das madrinhas

Foto: Reprodução / Running Wild Florals

Você já viu pessoalmente, ou em imagens de casamentos, madrinhas utilizando um adorno de flores no pulso? Pois bem, este é o corsage, tendência americana que já caiu no gosto de algumas brasileiras.

A cerimonialista Malise Kroth explica que o corsage é popularmente conhecido como um minibuquê de flores, ou um adorno de flores, utilizado no pulso ou nos cabelos pelas madrinhas de casamento, pelas mães dos noivos, avós, demoiselles e daminhas, no bom, belo e criativo estilo americano.

A origem deste adorno é mais curiosa do que você possa imaginar! “Na verdade, a origem é europeia e surgiu na idade média entre as noivas, com o propósito de disfarçar os odores, visto que os banhos eram na maioria anuais, por conta do frio, e acontecia em maio, porque os casamentos eram feitos em junho, início do verão francês. Entre maio, o mês do banho, e junho, o mês do casamento, os odores já começavam a ser exalados. As noivas então carregavam buquês de flores e ervas junto ao corpo para disfarçar, mas dizia-se que era para afastar maus espíritos”, conta Malise.

“Daqui surge a ligação de maio como o mês das noivas. O uso das flores se popularizou com o casamento da rainha Vitória com o príncipe Albert na Inglaterra. Para as jovens francesas, o buquê de flores usado para disfarçar odores evoluiu para miniarranjos nos pulsos ainda na idade média”, continua Malise.

Os americanos, com sua criatividade, além de usarem o corsage nas formaturas, instituindo uma tradição onde os rapazes entregam um corsage de presente para as moças em sinal de respeito e consideração, trouxeram o adorno para os casamentos. “Vem deles a moda de padronizar as madrinhas ou demoiselles, como forma de diferenciar estas dos outros convidados. Além dos vestidos leves, de tons claros e tecidos suaves, carregavam os buquês de flores que foram adaptados para os pequenos e delicados arranjos de pulso, nosso conhecido corsage”, destaca a cerimonialista.

Embora não seja um hábito tão comum no Brasil, muitas noivas já estão aderindo ao corsage para madrinhas. Abaixo você conhece quais são as principais vantagens dessa escolha e lindas inspirações!

4 motivos para você adotar essa ideia

Foto: Reprodução / Hannah Sorrell 

1. É um toque extra de delicadeza e romantismo: Malise destaca que o corsage é símbolo de romantismo, está ligado à noiva, ao que ela sente e deseja. Ele expressa sua alegria, emoção, felicidade. É um adorno simples, mas que tem um significado intenso!

2. É uma forma de agradecimento e carinho: Malise acrescenta que adotar ao corsage é também uma maneira de a noiva poder homenagear e agradecer às madrinhas por terem aceitado ao convite de viverem com ela esta ocasião tão especial.

3. É uma maneira diferente de padronizar: assim como muitas noivas determinam a cor dos vestidos para as madrinhas, aderir ao corsage é uma maneira de padronizar o look das madrinhas, mas de forma mais sutil (menos exigente)… Isso garante que as madrinhas estejam “em destaque” entre as demais convidadas do evento.

4. É uma forma de garantir maior identidade ao evento e fotos mais bonitas: além de diferenciar as madrinhas das demais convidadas, Malise destaca que a padronização gera um efeito visual muito bonito, cria uma identidade charmosa, romântica e elegante ao casamento. E, claro, as fotos do grande dia tendem a sair muito mais bonitas!

Malise acrescenta ainda que o corsage pode ser utilizado também em combinação com a boutonnière na lapela dos cavaleiros, gerando um efeito visual incrível no casamento.

O que levar em conta na hora de aderir ao corsage

O corsage combinado ao look da madrinha: Malise destaca que a combinação, na maioria das vezes, se dá por conta do bom senso das noivas, não que haja restrição. “É cada vez mais comum as noivas deixarem as madrinhas livres para escolherem a cor do seu vestido, para tanto, as cores claras e neutras das flores do corsage, com detalhes em pérola, que não briga com os adornos em prata ou ouro, é uma ótima opção”, diz.

Nada de surpresas! Malise explica que o ideal é que o corsage não seja surpresa para as madrinhas, isso evitará que elas apareçam no casamento com flores coloridas nos cabelos, em total desarmonia com o corsage. A noiva deve ser clara quanto a isso para não causar constrangimentos às madrinhas.

O local: A cerimonialista explica que é muito importante levar em consideração o local do casamento. “Para as cerimônias em locais fechados, como a Igreja, o ideal é que sejam flores menores e delicadas, que as madrinhas ‘não se pareçam com jardineiras ambulantes’. Em se tratando de cerimônias mais clássicas, o uso na lateral do vestido cai muito bem em parceria harmoniosa com a lapela”, diz.

Conforto: A noiva deve pensar com carinho no conforto da madrinha, conforme destaca Malise. “Informações pesadas ou que causem coceira e irritação no braço, que dificultem ir ao toalete, devem ser evitadas”, explica.

Cuidados básicos: “Se a ideia é usar flores naturais, é fundamental verificar com as madrinhas se elas têm algum histórico de alegria às flores”, orienta a cerimonialista.

 

Demoiselles: “Para o caso de ter apenas as demoiselles padronizadas, o que é lindo de ver em especial nos casamentos ao ar livre, campo ou praia, o corsage pode ser mais vistoso, mas mantendo a harmonia das cores”, orienta Malise.

Ou buquê, ou corsage: “Não é bom que a madrinha tenha simultaneamente o buquê na mão e o corsage no pulso, assim como a flor na lapela com o lenço… Buquê e corsage juntos geram muita informação visual, causando um desequilíbrio”, explica a cerimonialista.

Foco: É sempre muito bom lembrar que o foco das atenções é a noiva e não as madrinhas, destaca Malise. “Valorize-as, mas sem tirar a atenção da noiva”, diz.

Sem exageros: “Se o local da cerimônia for pequeno e tiver muitas madrinhas, evite excesso de informações porque, em vez de ficar bonito, pode causar uma poluição visual. Neste caso, vale a regra de ouro, ‘o menos é mais’. Se fizer questão do corsage para as madrinhas, troque o modelo avantajado por um delicado e discreto. Para o fotógrafo, não importa o tamanho, sempre achará uma forma de valorizar e buscar as imagens certas”, destaca Malise.

Corsages encantadores para inspirar

Inspire-se com as imagens abaixo e pense na possibilidade de aderir a esta ideia no seu casamento!

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Mr. and Mrs. Unique

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Foto: Reprodução / Style Me Pretty

Comentários

Faça um comentário

produzza

1
WhatsApp me
Powered by